☆ O Parto ☆

Bom… Como vocês sabem eu já estava com a Cesariana marcada para quando estivesse com 38 semanas e 2 dias, então no dia 12-02-14 tive a madrugada mais longa da minha vida. Acordei as 8, e as 9:00 fui para a maternidade com meus pais e meu marido. Chegando lá fiquei um bom tempo na recepção com minha mãe preenchendo a papelada da internação e aguardando a disponibilização de um quarto pra mim. As 11 da manhã subi para meu quarto com minha mãe, meu pai e meu marido haviam ido em casa para resolver umas coisas… E no quarto, coloquei aquele roupão azul e fiquei aguardando em jejum… Ás 17hr veio um enfermeiro com a maca para me levar, naquela hora ninguém poderia mais ir comigo, fiquei ainda mais tensa. Indo para o centro cirúrgico ouvi uma enfermeira dizendo que o berçário estava fechado. Perguntei o porque, e ela me disse que havia um bebe que seria removido em uma ambulância porque estava com problemas e a UTI NEO da maternidade não era suficiente para o caso dele. Nossa… imaginem meu nervosismo? que dó eu senti daquele bebezinho e dos pais dele, fiquei ainda com mais medo. Me deixaram na sala de pré parto, chegou uma médica bem simpática que perguntou como iria ficar o nomezinho da minha bebe, perguntou quantas semanas eu estava e me deu um toque violento. Não tomei nenhum toque durante toda a gravidez, e estava até alegre por isso… mas acabei tomando um. rs
Logo chegou o pediatra muito simpático e levou a maca que eu estava para o centro cirúrgico. Lá me passaram para a mesa de cirurgia e me depilaram, ai entrou minha obstetra com aquele sorriso bem iluminado de sempre, ficou fazendo carinho no meu cabelo e na minha barriga. Me colocaram na posição de aplicar a anestesia, ela e mais outra médica me ajudaram enquanto a anestesista aplicava, e conversavam comigo sobre a minhas tatuagens, qual doeu mais e bla bla bla. Anestesia aplicada, me deitaram, furaram meu braço para inserir a borrachinha que me forneceria soro e medicamentos. Colocaram também um aparelho no meu dedo para os batimentos cardiecos, ouviram o coraçãozinho da nicolly e me colocaram uma sonda na periquita. rs
Meu marido entrou na sala para acompanhar o parto e ficou filmando. Minhas pernas estavam pesadas, e eu não sentia nadinha… uma sensação muito boa, no meu conceito. Comecei a sentir muita cosquinha, ria demais e os médicos rindo junto comigo dizendo que eu era boba, Mas aquela cosquinha na verdade eram eles me abrindo. Em poucos minutos senti uma pressão forte, minha respiração parecia que iria parar a qualquer momento, meus olhos queriam fechar e tudo que eu ouvia era bem de longe. Os médicos mandaram meu marido parar de filmar, o que me deixou ainda mais tensa. E de repente aquela correria toda na sala, eu não respirava, minha pressão estava muito alta e a nicolly havia subido. Confesso, achei que fosse morrer! A filmagem que meu marido fez chegou a pegar a cena de uma das médicas se pendurando na minha barriga pra nicolly descer, assim que ela nasceu eu passei a respirar melhor porém colocaram mais medicação na veia para abaixar a pressão. Ela logo foi para as mãos do pediatra e meu marido voltou a gravar. Quando eu ouvi o chorinho dela, não foram lágrimas, foram rios que escorreram pelos meus olhos na mesmo instante… Um chorinho sereno, de princesa. Quando colocaram ela em cima de mim, eu me senti no céu, dei beijinho, cheiro. Minha filha era linda, perfeita como eu pedi tanto a Deus. Meu marido junto com o pediatra levou ela para o berçário, e daquele momento em diante meus pais e ele ficaram no corredor aguardando a minha saída do centro cirúrgico. O esperado seria o procedimento durar de 30 à 40 minutos, mas com a complicação foram mais de 2 horas. Minha mãe chorava de um lado e meu pai do outro, pois sabiam que havia algo errado. Faltando pouquinho para as 21hr me levaram para meu quarto, me lembro tão pouco de tudo pois ainda não estava consciente. Me lembro apenas de ter sido virada para o lado para vomitar com o efeito da anestesia, da minha mãe dizendo para mim me acalmar e fazendo pressão em baixo da minha barriga para os pontos não soltarem. Trouxeram a Nicolly bem tarde e infelizmente eu quase não me recordo desse momento por conta dos medicamentos inseridos na veia, por conta disso o próprio berçário forneceu leite para minha pequena. Meu pai quando entrou no meu quarto se debruçou na cama e começou a chorar, fez carinho no meu rosto e eu só conseguia sorrir mais nada. Recebi visitas bem tarde da noite de poucas pessoas bem proximas mesmo, as da familia. E foi uma visita rapida pois já havia dado o horário, que era de meio dia as 21 hr. Minha mãe ficou para dormir de acompanhante. No dia seguinte pela manhã uma médica e uma enfermeira entrou, era a hora de levantar pela primeira vez após a cesárea. Elas me ajudaram só a levantar da cama, pois andar eu consegui sozinha e tomar banho também, não senti tonteira e nem dores graças a Deus. E depois do banho me fizeram um curativo em cima dos pontos, em seguida minha mãe me ajudou a colocar a cinta. E andei um pouquinho do lado de fora no corredor. As meio dia comecei a receber visitas normalmente, inclusive a da minha obstetra que segurou a nicolly no colo e conversou com minha mãe. No dia seguinte, as 6 e pouquinha da manhã o pediatra entrou, deu uma olhada na nicolly, conversou comigo, disse que ela estava perfeita e nos deu alta. Ou seja, me internei as 9:30 do dia 12, nicolly nasceu as 17:19 com 44 cm e 2,945kg de pura lindeza. E no dia 14 ás 9 da manhã recebemos alta.
Muitas pessoas me criticaram por eu ter optado pela cesárea, e mesmo eu dizendo que não poderia ter parto normal por conta da pressão disseram que eu era frouxa e que eu não sabia o que estava fazendo, que não seria mãe de verdade. Na mesa de cirurgia eu tive a confirmação de que fiz a coisa certa. Se eu tivesse feito um parto normal era ou eu ou minha menina, quando me lembro dos momentos na sala de cirurgia dos médicos em cima de mim tentando fazer ela descer e de como eu respirava meus olhos enchem de lágrimas, Deus estava lá operando junto com os médicos. E da equipe médica, tudo que eu tenho a dizer é que eles foram perfeitos comigo do inicio ao fim!  Hoje eu tenho meu milagre comigo, o presentinho que eu tanto esperei e tanto desejei. E não existem palavras para agradecer a Deus por isso.

4 comentários:

  1. choreei com essa historiia,que linda...parabeens,sua bb eh muito fofa!!fico triste pq eu amo bbs e nunca engravidei nao sei pq..mas tenho um pouquinho de esperança d que eu consiga essa benção tambem!!felicidades,bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza vai conseguir sim, torcendo por você aqui!
      Obrigada pela visitinha, volte sempre*

      Excluir
    2. que linda essa historia amiga me emocionei muito da um medo de parto nao da vc e demais mt guerrera parabens pela familia que vcs se tornaram lindos

      Excluir
  2. Meu Deus *-* deve ser muito emocionante ! Linda , parabens ..

    ResponderExcluir

Comente! Adoramos recadinhos *___*