07/12/2017

UTI e Alta

07/12/2017

Entraram comigo num quarto frio, muito frio, silencioso, os únicos sons eram 'PI, PI, PI' era a UTI materna. Me passaram da maca pra cama junto com os fios que estavam agarrados a mim e atrás de mim um novo monitor, esse eu não conseguia ver, nem entortando a cabeça. O maqueiro foi embora, veio uma enfermeira, perguntou se eu estava me sentindo bem, me cobriu e falou pra mim descansar... Eu ainda não estava sentindo as pernas, mas o sono horrível já tinha passado, eu estava era inquieta, não estava entendendo nada... O médico da UTI chegou perto de mim, muito carismático, disse que eu ficaria ali 24 horas pra terminar o uso do sulfato de magnésio e depois seria liberada. 24 horas????????
Eu perguntei sobre a nenem, o que ela ia mamar e ele disse que a minha mãe podia trazer ela pra mamar e depois levar de novo, mas que o berçario também daria complemento. COMPLEMENTO? uhum... mais essa agora.

21:00 foi quando sai do jejum e me trouxeram 4 bolachas e um copo de suco que parecia maracuja mas tinha gosto de manga. O dia todo em jejum, isso não aliviou nem o ronco do estomago, bebi com tanta pressa que deixei derramar no roupão... que vontade de chorar, tinha acabado de trocar o plantão, tinha entrado uma enfermeira ruiva com uma cara de tão séria, eu queria sumir pra não ter que pedir pra virem me trocar, mas criei coragem e falei que deixei derramar...

Pelo menos um relogio tinha de frente pra mim, eu não tirava o olho dele esperando minha mãe entrar com a Melinda, eu estava louca pra segurar ela no colo, já tinha cerca de 4 horas que ela tinha nascido, certamente ja devia estar alimentada... Passou 22h, 23h, 00h a enfermeira com cara de brava passou e disse que achou que eu a estava dormindo, eu perguntei da nenem, se ela não viria pra mamar, e ela disse "só amanhã".
Eu estava secando o relogio desde que tinha chego pra nada... Fiquei triste, muito triste, chorei, mas eu não queria permitir esse sentimento em mim, eu tava ali mas a Melinda estava no quarto em perfeito estado, isso já era o bastante.

A madrugada foi muito longa, eu pensava em tudo, o sono não vinha, senti tanta raiva da obstetra que me acompanhou a gravidez toda dizendo que a minha pressão alta era do calor, da ansiedade, e deixou me encaminhar pra um acompanhamento mais sério que era o que eu precisava... Por culpa da negligencia dela eu estava naquela situação, por culpa dela corremos tanto risco. Mas uma hora o cansaço me venceu e eu dormi.

 Amanheceu, dia 08-11 acho que era umas 5h quando eu estava olhando pra porta e minha mãe abriu um pouquinho e acenou pra mim me mostrando a mel toda embaladinha no colo dela, mas ela não entrou e saiu. Acho que eram 7h quando liberaram ela pra entrar, a Melinda veio pra mim... Meu Deus, eu estava segurando minha bebezinha pela primeira vez, ela estava bem acordada e minha mãe disse que ela estava com fome, que alegria no coração... Botei ela no peito com a segurança e a experiência de uma mãe de segunda viagem, a pega dela foi na hora, certa e forte.

Mel estava linda, mas a mamãe ultra mega inchada ainda.


Eu admirei tanto, cheirei, sacudi... mas a mamada terminou, e a Melinda teve que sair com a minha mãe, não podia ficar ali pelo risco de infecção. Depois que ela saiu eu vi o Du na porta com a Mel no colo, não pode entrar mas eu fiquei emocionada em ver eles juntos, como eu queria estar lá com eles também...

Trocou o plantão, a bolsa de sulfato de magnesio tinha acabado, e a enfermeira veio colocar outra, disse que depois dessa tinha só mais uma. OI? aquele trosso demorava uma eternidade pra pingar uma vez e ainda tinha mais duas bolsas? Outra coisa importante a falar tbm é que essa medicação me dava uns efeitos surreais, meu rosto parecia que pegava fogo toda vez que entrava com uma bolsa de sulfato nova. (O uso de sulfato de magnésio é recomendado em todos os casos de pré-eclâmpsia grave e eclâmpsia para prevenção e tratamento das crises convulsivas. Da mesma forma, o tratamento dos picos hipertensivos é recomendado.)

Chegou a hora de me levantar e tomar banho, duas estagiarias bem novinhas que me ajudaram, andei bem bem de vagar, eu estava sentindo minha respiração muito cansada, depois do banho começou o horario de visita, só podia duas pessoas diferentes por dia. Entrou o Dudu com a Mel, ele estava com uma carinha de dó de mim, conversamos um pouco, depois ele saiu e veio minha mãe. Melinda mamava muito bem mas ainda não tinha descido o leite, só o colostro, eu tinha muito medo dela ficar dependente do complemento. Depois que minha mãe saia com ela eu ficava ansiosa pra que desse a hora da proxima mamada de novo, pra ficar admirando ela, abraçando, só assim ficavamos juntas.
Minha respiração continuava cansada, sabe quando agente faz força pra puxar o ar? eu estava quase pedindo pelo oxigenio... mas ai olhei pra menina da cama ao lado, quase 3 semanas de UTI dependente do oxigenio, ate banho ela tomava na cama, nos olhos dela dava pra ver a falta de esperança dela. Eu não queria ficar assim... fiquei com medo também de acharem que eu precisava ficar mais um tempo, então guardei a dificuldade em respirar pra mim.

O dia se arrastou, completei as 24 horas no sulfato mas não tive alta da UTI, disseram que não tinha leito disponivel nas enfermarias, mas estavam omitindo que queriam ver como eu ia me sair sem a medicação. Isso foi um tiro no meu coração, antes me diziam que eu só ia ficar até completar 24 horas, e agora ia ficar por tempo indeterminado? Meu Deus...

Meus braços estavam doendo demais, era uma dificuldade pra amamentar, passa fio pra um lado, passa fio pro outro, a melinda no meio, alguma coisinha soltava ai fazia um barulhão, fora o esparadrapo dos acessos com sangue porque meu braço não tava aguentando o peso dos fios, mais o acesso e o aparelho da pressão que eu não podia tirar. Eu chorei de novo...

Por coisa de Deus o plantão mudou outra vez e um enfermeiro maravilhoso deixou a melinda passar a noite comigo pra minha mãe poder descansar, a maternidade estava cheia e minha mãe tinha medo de deixar a mel no bercinho, só dormia com ela no colo e só ia no banheiro quando o dudu chegava, tadinha da minha mãe. A mel mamou a noite quase todinha, pelo menos umas 3 horas ou 4 minha mãe descansou. (09-11) Quando amanheceu o pediatra veio e disse que estava tirando o complemento dela porque ela estava mamando muito bem, minha mãe entrava praticamente de 1 em 1 hora pra trazer ela, e ela vinha fazendo um escandalo de fome, mamae adorava né por ela no peitinho.

O plantão mudou de novo, eu sempre ficava aflita com as trocas de plantão porque isso influenciava e muito no tempo que a mel passava comigo. Me tiraram um dos acessos, e os fios, só fiquei com o aparelho da pressão. De 10 em 10 minutos as estagiárias vinham aferir a pressão e verificar temperatura durante umas 2 horas, eu estava tão estressada que não conseguia esconder mais. No final da tarde a enfermeira passou dizendo que eu ia naquela hora pra enfermaria, deixei a UTI sendo levada na cadeira mas antes desejei boa sorte e que Deus abençoasse as duas meninas que tinham ficado.

Logo que cheguei na enfermaria o Dudu chegou, ele podia ficar o tempo que quisesse porque era pai, e minha mãe tambem podia porque era acompanhante. Ali eu ja não estava mais me sentindo sozinha... Pra completar minha alegria o leite tinha descido!

No dia seguinte 10/11 acordei um pouco assustada, a enfermeira verificou a pressão e estava 14x8, fez questão de escrever bem grande na minha pasta só porque pra comprometer minha alta. Tomei os remédios, bebi bastante água, tomei banho, estava bem tensa, tudo que eu queria era ir pra casa... Nicolly estava de casa em casa desde o dia 07, um pouco com minha prima, um pouco com minha vó, quando Dudu não estava no hospital ela ficava com ele, eu estava doida pra ir pra casa, apresentar a Mel pra sua irmazinha.

A médica obstetra passou, primeiro olhou meus pontos, checou se o colostro ja tinha virado leite, verificou a pressão, e deu 15x7. Ela conversou comigo dizendo que ia tentar liberar minha alta, mas que era incerto porque eu ja estava com duas subidas seguidas de pressão, ela saiu, quando voltou  disse que não seria possível. Me explicou que eu tinha dado entrada com um quadro sério de pré eclampsia, que a minha PA oscilava e ficava alta demais durante a cirurgia, que eu tinha riscos de desenvolver uma eclampsia e precisava de mais exames. Não consegui esconder a cara de insatisfeita, eu estava ali desde o dia 07, tempo não faltou para que todos os exames fossem feitos, eu não aguentava mais toda hora alguém metendo a mão em mim pra verificar alguma coisa, aquela barulheira de 10 bebes chorando ao mesmo tempo. Parecia que o pesadelo ia começar todo de novo, medo de voltar pra UTI, medo da Melinda receber alta e eu ficar, medo, medo, medo, AHHHHHHHHH Quanto tempo só sentindo medo.

Comecei a ficar agitada, a pediatra passou e deu alta pra Melinda, pronto... Fiquei mais agitada, a conselheira tutelar da maternidade veio falar comigo, disse que eu poderia ir embora assinando um termo de responsabilidade se eu quisesse, mas que eu tinha que entender que ninguém estava me mantendo ali sem necessidade. Ela viu que não adiantou muito e chamou a psicologa, eu expliquei que estava me sentindo otima, que estava ficando nervosa porque queria ir embora, que tinha uma filha menor me esperando em casa e que em casa eu iria ficar terminar de me recuperar. Finalmente conversaram medica e psicologa e concluiram que ficar ali não iria me ajudar, me deram alta pedindo pra continuar a dieta do sal e 'das emoções'.

 Mau elas viraram as costas e eu ja fui arrumando minhas coisas e ligando pro Dudu vir buscar agente. Deixei a maternidade em uma felicidade tão grande, nossa historia ali nunca vai cair no esquecimento, a Melinda vai crescer me ouvindo dizer que ela nasceu de um parto onde os proprios medicos estavam com medo de operar a mãe dela, do quanto ela foi forte, do como a vida dela significava pra mim por implorar pra ser aberta em um quadro de presão arterial tão alta só pra salvar ela. Deus foi muito misericordioso com agente, e é claro que tudo isso só serviu para me fortalecer espiritualmente, a Fé move mesmo a mão de Deus!

Foto do dia 09 que a mamãe tirou assim que chegou na enfermaria e começou a babar

Pronta para ir pra casa 10-11O post ficou grande, mas acho que falei relatei tudinho... Beijoos

05/12/2017

Relato de parto da Melinda - Cesárea de emergência 40 Semanas

05/12/2017
Oiii, Já fazem 28 dias que a mais nova princesinha chegou, queria ter publicado esse post muito antes, mas eu precisava de tempo porque são muitas coisas para escrever... em fim... A proza será longa rsrs





A gravidez toda eu estudei todas as possibilidades para o parto normal, não que minha cesárea anterior tivesse sido ruim, mas eu queria conhecer a "partolandia",esperar o tempo do bebê, ter a experiência do que é parir... e claro, ir da maternidade para casa, nós 4.
A espera foi doce, mas também foi dificil, muito dificil, e chegando as 35 semanas quando finalmente fui liberada de fazer repouso decidi ir pra casa da mamãe até que o grande dia chegasse... Incrivel como tudo que eu planejei em 9 meses mudou de uma hora pra outra, eu não queria mas ter bebe na cidade nova, eu não queria ter longe dos meus pais, o meu intimo me dizia o tempo todo que eu precisaria de ajuda, de fato, acertei.

06-11-17 Segunda, estava com 39 semanas e 6 dias o tempo estava meio fechado, acordei com vontade de ir a maternidade, tinha passado alguns dias da semana com contrações irregulares e muita,muita dor nas costas e quadril, fora os pés que estavam inchadissimos até os joelhos. Minha mãe concordou que seria melhor que fossemos mesmo... Ainda cheguei a colocar as bolsas dentro co carro, na espença do médico plantonista ser bonzinho e me internar (coitada!).  Chegando lá entrei com minha mãe e Du ficou no carro com a nicolly. Na triagem PA 14x8, voltamos a aguardar pelo chamado do medico. Fiquei meia felizinha quando vi que eram duas medicas, eu estava muito esperançosa. Quando entramos respondi as perguntas de praxe, e dei uma aumentadinha para ver se conseguia uma ultrassom, disse que não estava sentindo a nenem mexer (SUS é assim, tem que mentir pra ser atendida com mais atenção). Pois bem... Me fizeram exame de toque e tinha 1cm e meio dilatado, isso não me deixou aliviada, não me deixou feliz, foi um balde de água fria isso sim pois com toda dor que eu estava sentindo a semana inteira achei que já chegaria com pelo menos 3 cm ou 4. A nenem estava baixa, mas ainda não tinha encaixado direitinho.  
Fui pra sala de ultrassom depois de umas quase 2 horas aguardando, a médica super direta só fez me dizer que a nenem estava bem, com aproximadamente 3,800kg e 53cm e que estava tudo normal com as artérias uterinas. Voltei na médica e a mesma me deu toque novamente... Pensou dez vezes se me internaria ou não, mas a maternidade estava cheia, cochichou com a auxiliar e as duas olharam pra mim e disseram para voltar na semana 41. Sobre a pressão 14x8 nenhum comentário!


Cheguei em casa muito muito frustrada, esgotada, com medo... eu não tinha nem mais preferencia por nenhuma via de parto, eu só queria que nascesse logo e bem.

Minha mãe no mesmo dia entrou em contato com uma amiga da secretária de saúde, contou da minha situação, ficaram tempos no telefone, ela disse que procuraria no dia seguinte um hospital que me operasse.  No dia seguinte,  dia 07 na parte da manhã quem ligou foi uma médica, disse que a amiga da minha mãe tinha passado a situação pra ela e que eu não podia esperar, mandou entrar em jejum e retornar na mesma maternidade para procurar por uma mulher chamada Ana na recepção as 14:30. 

No Caminho dentro do carro me senti muito enjuada, minha mãe disse que era da pressão, como eu estava em jejum assossiei o enjoo a isso. Chegando na maternidade estava tão cheio mas tão cheio que tinha muita gravida em pé, a porta principal aberta os ar condicionados pareciam desligado, que desanimo! Eu disse pra minha mãe para irmos em outro hospital que não iriamos conseguir nada de novo, tinha outras duas opções, mas ela disse que tinha que ser ali (mães sempre sabem de tudo), passei com a enfermeira, PA estava 16x7, minha mãe começou a ficar um pouquinho nervosa dizendo que não me levaria pra casa assim, eu me sentei para aguardar o chamado do médico. Até então a unica coisa que eu estava sentindo era muito enjoo, mas enquanto estava sentada mil coisas se passaram na minha cabeça, aquele hospital super cheio, eu não estava acreditando nada que a Melinda nasceria naquele dia, eu ja estava esperando um remedinho para baixar a pressão e ir para casa, mas eu estava com medo, na verdade, apavorada! 

De repente a cabeça começou a pesar pra trás, os olhos a ficarem pesados, dor de cabeça, o enjoo continuava, meus pés e pernas estavam imensos. Mas nada disso era pior do que a sensação horrivel que eu estava sentindo de que alguma coisa estava errada, a nenem mexia tanto e desde que eu tinha entrado ali não estava mexendo, os minutos foram passando e isso estava me angustiando, teve uma hora que eu comecei a apalpar a barriga forte pra que ela respondesse mas não mexia... Abaixei a cabeça e soltei o choro baixinho, até que chamou o meu nome. 

Minhas pernas travaram, eu não abri os olhos, uma angustia tão grande tomou conta de mim que eu comecei a chorar alto, minha mãe perguntava o que ouve e eu não dizia nada, só ouvia alguém no fundo dizendo "pede para buscarem uma cadeira de rodas pra ela", duas enfermeiras vieram, uma delas super grosseira me mandando parar de chorar e começar a falar, continuei sem dar uma palavra, cada uma de um lado me segurarando e foram me levando pra sala da medica e a minha mãe do lado.

  O tempo todo me mantive de olhos fechados, não me perguntem o porque, era muita dor na cabeça. A médica nem perguntou o que eu estava sentindo, quando me viu entrando senti ela chegando rapido perto de mim e dizendo para tirarem minha roupa e me colocarem na maca, ela veio colocando o aparelho na barriga e não ouvimos nada, meu Deus que desespero! Eu nunca vou saber descrever em palavras o que eu senti naquela hora, meu choro virou grito, a medica toda atenciosa dizendo pra mim ficar calma que iriamos ouvir, que estava baixinho mas estava ali, eu não queria ficar calma, eu queria levantar dali correndo e abrir a barriga na primeira faca que eu encontrasse porque eu sentia minha filha sofrendo, toda aquela angustia, tudo de ruim que eu estava sentindo por dentro era como se eu estivesse perdendo ela. Não sei se foi a medica ou se foi uma enfermeira, verificou minha pressão deitada naquele instante e estava 22x12, quando eu ouvi isso imaginei 'estamos morrendo'... A medica rapidamente mandou as enfermeiras me colocarem a roupa do centro cirúrgico que eu iria subir naquela hora, e eu deixei a sala sendo levada na cadeira de cabeça baixa sem ter visto o rosto daquele anjo que discutiu com a equipe cirúrgica pra que me operassem as pressas. 

Em uma salinha colocaram acesso nos meus dois braços, e em um deles já entraram com o sulfato de magnésio, tiraram minha aliança e ouvi alguém dizer pra minha mãe que ela não podia chorar ali perto de mim, tadinha da minha mãe, eu não sei como mas ela me transmitiu uma força enorme. 
Eu abri os olhos e tinha uns 5 enfermeiros atrás de mim, uma movimentação de enfermeiros e médicos, incrível o profissionalismo deles só entrarem em pratica quando tem alguém quase morrendo.

 Chamei minha mãe, perguntei pelo Dudu... Ele estava trabalhando mas estava atento ao whatsapp, estávamos conversando desde de manhã e ele só estava esperando eu avisar que ia internar pra ir pro hospital. Minha mãe já estava com o telefone na mão tentando fazer contato, mas a área estava ruim. 

Muito de pressa veio um enfermeiro me buscar na maca e minha mãe não pode ir mais. Eu gostaria de ter estado indo pro centro cirúrgico com a mesma ansiedade e felicidade que eu estava indo no dia da Nicolly nascer, mas meus únicos sentimentos eram de medo e medo. Fiquei aguardando terminarem outra cesárea de urgência. 

Um enfermeiro bem atencioso veio perto de mim colher sangue e aferir minha pressão, disse que tinha baixado pra 15x7, eu perguntei se não iam tentar ouvir o coração da nenem de novo pois ja era a segunda vez que eu estava pedindo e ele disse que era só pra mim pensar em ficar calma. Minha mãe bateu na porta perguntando se podia entrar pra assistir e uma enfermeira super fria disse assim "Não pode, mãe e bebe estão em risco". 

Eu estava ali sozinha e iria continuar... Entraram comigo pro centro cirúrgico, a anestesista tentou conversar comigo sobre a anestesia geral mas eu insisti na racker. Tomei a anestesia, colocaram a sonda e todos os aparelhos,no peito, em baixo do peito e nas costas, quando estavam começando eu disse que ainda estava sentindo as pernas, me levantaram rapido e avisaram que seria a racker com morfina, concordei. Cobriram tudo que tinha na minha frente, não tinha nem um lugar que desse pra mim ver alguma coisa, do meu lado estava a maquina que mostrava todos aqueles numeros e a PA, eu não tirei o olho um minuto daquele monitor. No incio estava 14x8 depois 15x8 depois 16x8 e depois disso ficou oscilando entre 16x8 a 22x12 e a anestesista umas três vezes colocou alguma coisa em um dos meus acessos. Me senti muito muito enjuada, com muito sono, um sono de morte mesmo. Foi coisa de no máximo 10 minutos, senti o cheiro de queimado, sabia que estava perto, e a pressão no monitor disparada, a anestesista vinha e colocava remédio na veia de novo, e eu estava cantando baixinho... Não lembro qual louvor, mas eu estava cantando pra Deus me acalmar, pra Melinda nascer bem... Eu tinha esperado tanto tempo por esse momento, seria destruidor deixar aquele hospital sem ela. 

Ouvi alguém dizer assim "nasceu", mas não tinha choro, ai uma outra voz disse "Não? não acredito" eu não parava de falar com Deus nem um minuto, pedindo pra que ela resistisse, pra que estasse bem...   Aquele silêncio parece que vai matar agente, de repente começou um choro grosso tremido, estranho, eu sabia que era ela mas isso não tinha me trazido alivio, era como se ela ainda estivesse lutando, fez barulho de vomito, de aspiração, de euforia do pediatra, ai então ela chorou, bem alto com serenidade, e aquele choro foi a minha calmaria, eu comecei a chorar, a agradecer a Deus, estava tão louca pra ver o rostinho dela... Foi ai que consegui afastar um pouquinho pro lado o pano que estava na minha frente e consegui ver o bercinho que ela estava, estava com os olinhos bem abertos muito diferentes do da irmãzinha, cabeludinha, os braços pra cima com as mãos bem abertas como se estivesse assustada e chorava tão lindo, aqueles olhinhos foi um arco iris em meio a toda aquela tempestade. Que vontade de fazer carinho e embalar num abraço. 

Quando terminaram me levaram pro pós cirúrgico, o bercinho dela ficou ao lado da maca, eu virei bem a cabeça pro lado e peguei na mão dela, o dedinho dela segurou forte, meu Deus eu estava tão emocionada, lembro de dizer assim "Oi filha, você é linda" e ela estava quietinha, sem choro, só estava bem agitada e eu toda preocupada dela se descobrir e passar frio. 

Foi bem rapido ate que um enfermeiro chegou puxando a maca onde eu estava, a medica disse que eu ia precisar passar um tempo na UTI, que a nenem estava bem e não podia ir comigo. Eu disse que eu estava me sentindo bem, que não precisava aquilo e ela disse que eu ainda não estava bem, que eu precisava ser monitorada, que minha mãe estava do lado de fora e ja estava entrando para buscar a Melinda. Isso me tranquilizou, um pouco. Me levaram e ela ficou lá sem mim... A continuação desse post vai ser sobre a UTI, um outro momento delicado. Foram 2 dias lá, 2 dias que pareceram a eternidade.

FOTO DO BARRIGÃO COM 40 SEMANAS





Na pressa não me perguntam pelo seu nome, não fizeram sua pulseirinha, não tinha ninguém ali ao lado da cabeça da mamãe pra segurar minha mão, não me mostraram você, não te colocaram um minutinho no meu colo, eu não senti seu cheiro, não teve fotinho... Aquele contato pele a pele que idealizei tanto pra gente, não aconteceu. Você chegou na minha vida as 16:59 do dia 07-11-17 pesando 3,565kg e medindo 52cm, independente das circunstancias... me trazendo muita felicidade e paz no coração. 

FOTO TIRADA PELA VOVÓ


Esse não era o parto que eu queria pra gente, mas em todo tempo sempre pedi a Deus que sua vontade fosse feita e foi, a fidelidade dele não acabou, nos mostrou mais uma vez que cuida e zela por nós... vencemos a Pré eclampsia, juntas! Nossa Melinda <3

OBS: Quero postar fotos na ordem dos fatos, então no proximo post tem mais. Essa foi a unica tirada no dia do nascimento.
Beijos

01/11/2017

Mala da Maternidade / Enxoval

01/11/2017
Oiii blogosfera, apareci de novo rsrsrs
Sinto muita saudade de escrever aqui, mas o tempo passa tão rapido, carregador do meu notebook começou a bugar, pelo celular é um saco de escrever, em fim...

Melinda ainda está no forninho rsrsrs 39 semanas, ela está gostando da casinha hehe
A irmãzinha está tão ansiosa quanto a mamãe, o chamego com a barriga continua, beija, abraça, brinca com meu umbigo esquisito rsrsrs

Finalizei a mala da maternidade na semana 36



Coloquei:
- Toalha de banho
- 4 Trocas de roupinha
- 1 troca (saída)
- 1 cobertor de algodão bem quentinho
- 2 coeiros
- 2 Toalhas de boca
- Escovinha de cabelo
- Manta
- Pacote de Fralda RN Huggies primeiros 100 dias
- Lenço umedecido primeiros 100 dias
- Sabonete de glicerina
- Chupeta pq siiiiiim

Essa mala ficou bem diferente da Nicolly porque o hospital que ela nasceu não pediu na lista produto de banho e nem toalha de banho, de resto está igual. Não acho necessário levar ´pomada de assadura, começo a usar em casa. Falando em chupeta... 



Achei tão mimoso esse porta chupeta, não tem fru fru, mas é meiguinho, já a chupeta comprei parecida com o meu bico do peito, não vejo a hora de ver como vai ficar nela <3

Depois trago fotos do quarto prontinho, essas fotos tirei assim que acabei o mais importante e vim para casa da vovó deixando apenas os detalhes com o papai.



Me despeço deixando foto dessa semana do barrigão, beijooos


03/10/2017

35 Semanas e você ja pode vir

03/10/2017
Ooioioioi
Que preguiça de vim exercitar os dedos rsrsrs
Falta pouquíssimo minha gente /o

Dia 22 teve ultrassom para ver peso, tamanho, posição da Melinda, liquido da bolsa e placenta. Seriam 33 semanas e 3 dias, mas a ultra mostrou 35 semanas. Provavelmente pelo tamanho da minha fofura que foi 2,485kg e 48,5cm. Pois bem... ela está cefalica como desde o inicio, não sentou nenhuma vez durante toda a gravidez e a ultrassonografista disse que o tp estava proximo devido ao bom desenvolvimento dela, placenta já madura e as dores que eu vinha sentindo... OK.
Tive na go alguns dias depois para consulta do pré natal e ela disse que continuaríamos a contar a gravidez com a data da DUM mas que era importante ressaltar que a Melinda é um bebe mais maduro e poderia vir sim a qualquer hora... Em fim... aqui estou srsrsrs aguardando a tão esperada hora

Hoje 35 semanas exatas pela DUM e 36+4 pela ultima Usg. 
Os chutes e mexidas estão diferentes, como deslizamento sabe? da uma peninha porque isso prova o como ela está sem espaço. As colicas estão como de menstruação, horas mais suportáveis, hora mais intensas, mas são bem rapidas, e a cabecinha dela empurra muito pra baixo. O tampão saiu um pouco na semana 30 e depois na 33, agora confesso não estar observando porque ando tão cansada... As bolsas estão prontas, o quarto também, não tirei foto porque ainda não vamos colocar o kit berço pois o resguardo passarei na casa da vovó, mas está tudinho arrumado só aguardando ela querer vir... 




Estamos muitoooo ansiosos, principalmente a irmãzinha kkkk 
Mamãe continua firme na decisão pelo parto normal, mas a decisão final vem do Senhor pois só ele sabe o melhor pra gente, confesso que tem horas que só desejo que ela chegue logo kkkk independente se for pn, pc ou por um espirro rsrsrs

Espero vim mostrar as malas antes do relato de parto hehe
beijooos

14/09/2017

Sobre o Enxoval

14/09/2017
32 semanas aeeeeeeeeeeeeh

Mais 4 semaninhas e a Mel já pode vir 


Dia 12 tivemos consulta, até agora o ganho de peso está no total de 4 quilos redondinho, pressão controlada e medicação suspensa, estou abusando no suco de abacaxi para ajudar a manter a PA estabilizada e a não reter liquido, e descobri os outros mil benefícios que o suco natural de abacaxi tem! Essa foi a ultima consulta mensal, ainda esse mês tenho consulta novamente. E vai ficar por quinzena até as 36 semanas quando passará para semanal.



Melinda segue mexendo bravamente e soluça muitoooo, umas três, quatro vezes por dia. A irmazinha tem começado a demonstrar ciumes... não em relação a mim, mas em relação a irmã mesmo. Se ela ouve alguém falando da nenem já para para escutar e ainda entra no assunto. Quando estamos observando a barriga mexer ela sempre vem tomando a frente de tudo e quer ficar só ela olhando a barriga, diz que a irmã é só dela. Percebo o quanto está ansiosa... mexe nas coisinhas, abraça, me amostra, cheira tudo, depois poe de volta no lugar. Sempre deixei ela a vontade para mexer nas coisas da irmã e ela curti, vejo o quanto ela tem cuidado, quanto tem amor. Não vejo a hora de ver as duas juntas!




Sobre o enxoval... vamos lá...

Roupinhas                       OK

Saída de maternidade        OK

Berço                                 OK

Cobertor de algodão e paninhos de boca           OK

Fraldas de pano           OK

Kit Higiene para levar na bolsa maternidade          OK

Banheira com trocador                      OK

Colchão do berço                  OK

Bebê conforto                    OK

As vezes eu acho que estou atrasada, mas ai lembro que com 32 semanas da Nicolly eu tinha bem menos então fico mais sossegada. Ainda falta comprar algumas coisas basicas como toalha de banho, coeiro e chupeta, ainda não comprei porque graças ao repouso estou começando a sair para comprar agora. Achei que com 32 semanas ja ia estar lavando tudo mas ainda nem comecei, já compramos o guarda roupas e estamos aguardando a entrega, a mala da maternidade minha mãe vai comprar ainda essa semana então ja é menos uma coisa que eu preciso sair para procurar. Ahh o kit berço iremos comprar por ultimo, no inicio do mês. 
A minha bolsa ja está quase pronta, só falta os absorventes, estou em duvida... Não sei se compro aquelas famosas calcinhas descartaveis que dizem ser mais confortaveis, ou se levo novamente o absorvente noturno... Em fim... Falta pouco, muito pouco!! 

beijos

04/09/2017

30 Semanas

04/09/2017

La se foram as 30 semanas, 30 semanas de descoberta, realização, medo, insegurança... Agora restam pela frente de 7 a 11 semanas de contagem regressiva, expectativa, o dobro a mais de ansiedade, e muita gratidão. Só quem passou pela angustia da espera e o desespero de 'Nãos' consecutivos sabe dizer o quão sublime é viver cada semana de uma doce esperada e amada espera!<3



Ai Melinda, eu sempre soube que te amaria desde a concepção, mas não sabia que seria tanto kkk Por já não ser marinheira de primeira viagem esperava dessa gravidez muita tranquilidade, serenidade, engano meu... Cada espera é unica, e a sua espera veio pra me mostrar que não existe uma EXXPER mãe, eu chorei, eu me apavorei, eu tive medo, achei que fosse te perder, sofri de ansiedade, insonia, tudo como na primeira vez.
Falando da gravidez, fisicamente...  O barrigão ta pesando, e muito! rsrsrs
Até as 25 semanas eu me sentia muito a vontade de vestidinho e camisola, mas das 25 pra cá, e agora mais ainda tenho preferido os shortinhos largos  e barriga de fora, me sinto até mais leve e relaxada porque com a barriga tampada além de incomodar aumenta a sensação de calor e estar abafada, sei la...

Ainda não sinto aquela falta de ar horrivel do ultimo trimestre que me incomodava tanto na gravidez da Nicolly, acredito que possa ser pela posição delas na barriga que foi diferente, a Nicolly ficou mais tempo pelvica, já a Melinda praticamente a gravidez toda cefalica, Então da Nicolly muita falta de ar e dor nas costas, Melinda pouquissima falta de ar, dor nas costas moderada, e muita dor e peso no colo. Outra questão também é que nessa altura da gravidez da Nicolly eu usava pomada nos mamilos pra cuidar das rachaduras e melhorar a sensibilidade, agora não percebi ainda nenhuma rachadura e os mamilos estão mais firmes, apareceram umas casquinhas pequenininhas em cima dos bicos acho que pode ter sido o colostro que entrou em contato com o sutiã, colou e na hora de tirar a roupa eu não percebi e possa ter machucado de leve, mas já está quase saindo e não incomoda tanto.
Sobre a disposição... zero. Ficou no segundo trimestre mesmo kkkkk

Ainda bem que fiz o chá de fralda mais cedo dessa vez porque se eu ainda não tivesse feito seria complicado, sabe o que é uma pessoa desanimada até pra dar um passo? eu.
Tenho uma visinha que até brinca comigo e toda vez que me vê diz que pensou que a nenem ja tinha nascido e eu tava de resguardo, mas sério... o pé da barriga doi muito, ficar andando aumenta a sensação dos ossos da pelve estarem abrindo, ooooor que nervoso. Mas esse corpo mole vai sair na chegada das 36 semanas, alguém aqui está muito animada pro parto normal, oremos!

15/08/2017

Consulta / Exames / Chá de Fraldas

15/08/2017
Oooooooooi'

Dia 11 tivemos consulta, estava chovendo muito... Teve reunião de grupo sobre amamentação e parto, direitos de acompanhante no parto e pós parto, tinha 7 gestantes sem contar comigo e 1 papai.
Alguns exames saíram, sangue, fezes, urina e cultura todos ok... Proteinuria e hepatograma pendentes :/
Mês passado o peso estava em 67,4kg esse mês 68.0kg. 600g ganhos...
E a PA 15x8, fiquei alguns minutos no cardiotoco e os batimentos estavam normais em 140bpm
Sai da consulta um pouquinho preocupada... mais um mês pela frente para ter um resultado tão importante, mas Deus está no controle.

Dia 12 de manhã viemos para casa da minha mãe, transito lento na Av. Brasil, o dia foi uma correria MUITO grande... Quando deu 16:30 a hora que eu tinha marcado com os convidados ainda estávamos enchendo as bolas para por no painel e eu corri pro banho. Uma amiga chegou mais cedo para confeitar o bolo e acabou me ajudando demais... No final deu tudo certo... as 22h ainda tinha uma turminha aqui.












Foi tudo feito por mim e minha mãe, encomendamos apenas os salgadinhos e as empadinhas...







Bom... no dia seguinte ficou só o pó de mim rsrsrs pés inchadissimos, muita dor no quadril e nas pernas...          E  os presentinhos amamos, não fiz lista, apenas pedi fralda e lenço umedecido ou algum mimo. Em cada embalagem de presente tinha tinha também uma lembrancinha para Nicolly, isso era algo que nós não esperavamos mas foi tão legal ver que todos pensaram nela ao mesmo tempo...
As fraldas foram Pampers supersec, turma da monica, personal, babysec, cremmer, pompom e looping, marcas que eu usava na Nicolly e gostava mt.



Estava muito ansiosa por esse dia, agora é esperar pela semana 30 para começarmos a lavar as coisas e aprontar a mala, e ai começar a contagem regressiva para o grande dia <3
Falta pouco!!!!!!!!!!!

08/08/2017

27 Semanas

08/08/2017

Tem alguém ansiosa ai? aiaiaiaiai
Terceiro trimestre batendo na porta, muita insônia e ansiedade envolvida rsrsrs

Esse mês vai passar bem rapido acredito eu... dia 11 temos consulta de pré natal e dia 12 será o chá de fraldas, a obra no quarto das meninas está bem rapida graças a Deus, agora só falta colar o piso e pintar as paredes, a obra continua assim que passar essa semana de correria do chá. 

Sobre o enxoval... Já não precisamos comprar roupinhas, tem bastante, comprei um pacote RN primeiros 100 dias da huggies para levar na bolsa maternidade porque não pedi nenhum pacote RN no chá, ganhei um pacote RN da pampers logo depois, espero não ganhar mais porque me parecem tão miúdas, ou é a falta de costume mesmo de ver coisas miúdas rsrs
Sapatinhos decidi não comprar nenhum, Nicolly teve muitos sapatinhos e se eu usei uma vez foi muito, essa fase de recem nascido passa muito rapido, sapatinhos cheios de fru fru é lindo, mas pra recem nascido é desnecessário, ainda mais porque nesse primeiro mes agente mau sai de casa... (minha opinião) Mas se ganharmos de presente será muito bem recebido... só não esta na nossa lista do que comprar.

De higiene só o que comprei foi um sabonete liquido da cabeça aos pés da Jequiti (quando ainda estava tentando), como o cha de fraldas também inclui produtos de higiene só depois do chá veremos se precisa comprar algo ou não.. 

Cama e banho, ainda temos que comprar o kit berço, toalha e coeiros, Ah.. e uma manta,
fralda de pano já comprei e já estão com as laterais bordadas, não vou comprar fraldinha de boca porque pra mim a fralda de pano tem a mesma finalidade, as fraldinhas de boca da nicolly eu quase não usei porque preferia as toalhas fraldas. Para o berço só vou comprar mesmo o kit, jogo de lençol com fronha ja tenho guardado que foram da nicolly e está muito conservado. 

Carrinho não iremos comprar, como moramos perto de estrada quando saimos é de carro e de carro levamos o bebe conforto que é pequeno e podemos levar pra todo canto sem precisar montar e desmontar e usamos também dentro de casa. Tenho certeza que não sentiremos falta do carrinho porque o da nicolly usamos muito pouco

O engraçado é que agente compra tanta coisa boba no enxoval do primeiro filho, agente só tem ideia disso quando tem o segundo, incrível. 

Sobre a gravidez... 
Melinda está baixa e encaixada! ISSO AE
Não tinha falado disso aqui ainda porque eu estava com muito medo, preferi guardar pra mim porque o medo de dar algo errado estava muito grande, tanto que passei mau e fui para a emergência com a PA em 18x9. Ela abaixou na semana 20 quando eu senti contrações ritmadas durante a madrugada, mas não me foi passada nenhuma medicação, apenas muito repouso e sem relações. Com o avançar das semanas a tranquilidade está voltando porque a cada semana um parto prematuro vai ficando menos perigoso, mas ainda temos cerca de 9 semanas pela frente para ela poder nascer em segurança, meu coração está mais leve, sei que Deus está cuidando da gente mas confesso que tem dias que a angustia me consome muito, conforme ela vai crescendo a cabecinha vai se encaixando mais e isso doi DEMAIS, é nos ossos em volta da virilha, no quadril, na bichinha lá em baixo e um peso muito grande em cima da cesariana, todos os dias quando e acordo ou quando fico muito tempo deitada, quando fico de pé e sinto aquele peso todo em cima do colo eu fico um pouco apoiada na parede até dar pra me mover, é tenso... 
 Barriga de 26+3









Foto da semana no shopping com a princesa primogênita que está mais ansiosa que todos para conhecer a irmã <3

A barriga da mamãe ainda esta discretinha, tem roupas que ainda da para esconder a barriga se eu quisesse, mas o espaço dela ja esta pouco porque mexe o dia todo e a noite toda e eu sinto direitinho o que é o que rsrsrs

Uma foto da irmazinha pra mostrar o como está mocinha <3 beijoooooooos, fiquem com Deus*



27/07/2017

La se foram 4 anos...

27/07/2017

Me lembro de todos os diários anuais que eu tinha quando entrei na adolescência, sempre gostei de colecionar coisas para guardar, minhas memorias...  Mas as vezes agente não da conta de guardar coisas por muito tempo, e muitas páginas se perderam... Quando eu comecei a escrever um blog não tinha ideia que escreveria por tanto tempo, e muito menos que essas páginas seriam as melhores da minha vida. La se vão 4 anos de diário da mamãe, 4 anos de memórias maternas escritas. Passou tão de pressa e eu tenho tudo guardado aqui, a gravidez abençoada da Nicolly, minha primeira jornada de mãe com minhas angustias, medos e alegrias escritas, o crescimento da Nicolly, a espera tão desejada da Melinda, que emoção mais deliciosa! E não posso deixar de comentar sobre as amizades especiais que vieram com o tempo, coisa mais gostosa é ter amizade com mamães, gente que vive o que você vive, gente que te entende, gente que quando você precisa de "colo" emocional está ali sempre com as palavras certas... Amigas mamães, tentantes, desejantes, vocês moram no meu coração!




18/07/2017

24 Semanas da Melinda

18/07/2017
Oi mundo que eu amo!
Vou começar dizendo que eu gostaria de escrever mais, está passando tão de pressa e nem metade do que eu gostaria de deixar guardado aqui eu escrevi, confesso que dessa vez sinto a necessidade em me reservar, não sei se por insegurança ou medo, mas o engraçado é que na gravidez da Nicolly não foi assim, eu não guardava nem um í pra mim e aquilo me fazia bem, mas de fato, a gravidez das duas estão sendo muito diferentes...


Iniciamos o 6º mês ebaaaaaaaa'
falta tão pouquinho, Melinda tem mexido e chutado tanto, as vezes acordamos durante a madrugada (papai também) com ela chutando pra todo quanto é canto. Isso tem deixado tanta ansiedade, não vejo a hora de ver o rostinho dela, pegar no colo, cheirar, não acredito que vou ter um bebezinho de novo oiiiin como Deus é bom... 

Até agora são 1,4kg ganhos, o que está muito bom...
A pressão arterial da mamãe começou a subir na semana 20, tive alguns picos altissimos e na semana 23 comecei a medicação controlada de 12 em 12hr. Pra essa semana tem o resultado de alguns exames importantes, breve farei um post contando tudo melhor... Mas estamos bem, sempre confiando muito em Deus e sabendo que ele está nos guardando.

Estava muito na duvida entre fazer ou não um chá de fraldas, acabei decidindo por fazer, será daqui a 3 semanas e meia, meu Deus como está perto kkkk Estaremos com quase 28 semanas e está numa época boa, inverno, iniciando o 7º mês, não será tão cansativo (espero!).

Escolhi a cor rosa bebe, um rosa mais forte e branco para serem as cores do chá, não vou alugar nada, vai ser simples como o da Nicolly só que mais elaborado nos detalhes. Serviremos salgadinhos, empadinhas de frango, torta salgada, cachorro quente, bolo e caldo de ervilha pra esquentar os convidados kkk as bebidas serão refrigerantes e suco. Na mesa os doces vão dar o toque final na decoração. Mamãe não vai ficar com o barrigão de fora porque o inverno desse ano está sendo inverno mesmo rsrsrs irei usar o vestido creme com rendas que usei no casamento quando estava de barrigão da nicolly, está guardado por todo esse tempo ainda intacto e vai ser muito especial usar de novo, agora com o barrigão da mel. Quero fazer um post compartilhando minhas ideias, farei a impressão dos convites e vou mostra-los, ficou um charme. 

Nicolly está cada vez mais animada pra conhecer a irmã, percebo nela muita ansiedade, estamos passando por algumas "fases", as vezes ela se mostra enciumada e querendo chamar nossa atenção a todo momento, mas entendemos o como isso é normal, sempre foi só ela não é, em breve a atenção será dividida com a irmã... Mas ela tem sido muito minha companheira, já levei ela nas consultas, ela se comportou e gostou muito de ouvir o coração da irmãzinha, disse ser um som engraçado, mas que é bom. 

Trocamos a cadeirinha dela do carro, a outra ficou um tempo parada na garagem e deu morfo, ai a vovó deu uma cadeirinha nova e mais confortável pro tamanho dela, eu sempre digo que o bebe conforto que era dela será da irmãzinha e ela não demonstra problema em relação a isso, mas só saberemos mesmo quando o dia chegar. De qualquer jeito somos cientes que será uma adaptação pra tudo, e será uma fase de descobertas novas e momentos especiais. Vou parar aqui pra não ficar um post enorme, mas tenho muita coisa a contar, aguardem!!!! Beijos

21/06/2017

É meninaaaaaa!!!!!

21/06/2017

O Senhor nos abençoou novamente com uma menininha, quem está a caminho é a nossa Melinda. 
Estávamos bastante ansiosos para essa descoberta, mas sempre seguimos sem criar muitas expectativas a respeito de ambos os sexos, queríamos que a descoberta trouxesse muita alegria independente de vir um meninão ou novamente uma gatinha e assim foi...

Para começar descobrimos na ultrassom morfológica com 20 semanas, faríamos  na próxima semana mas devido a umas contrações fora de hora resolvemos adiantar e foi com o mesmo médico que descobrimos o sexo da Nicolly, num é que ele me conheceu? ainda disse estar surpreso por eu ainda não ter visto o sexo nas ultrassons anteriores, ele é um médico sensacional. Fez medida por medida primeiro e me garantiu que eu não sairia dali sem saber se era um príncipe ou uma princesa, e graças a Deus estava tudo bem... cada detalhe do corpinho, dos órgãos, tudo perfeitinho como a criação de Deus é.
E depois das medidas me perguntou... "Posso falar? é uma meninaaa." Minha mãe estava comigo porque infelizmente o papai teve de trabalhar, mas comemoramos bastante ainda no consultório, ela já dizia antes que seria menina novamente e eu não tinha intuição kkk mas gostei da idéia em ver a Nicolly crescer com uma irmazinha, será que vão ter muitas briguinhas? kkkkkk Nicolly já disse que quer pentear os cabelinhos dela <3
E o papai a primeira coisa que reparou foi no como ela cresceu desde a ultima ultrassom e ele disse que antes de saber o sexo ja estava apaixonado por ela e agora esta curioso para conhece-la, o que todos estamos né kkk




Como é lindo esse rostinho, estava fazendo bico na hora ou é realmente bicudinha kkkkk






E essa perna enorme? kkkkk será que vai nascer maior que a Nic???? A curiosidade aqui esta enorme né, e a ansiedade também em ir as compras para uma princesinha onnnnw
Nicolly saiu da maternidade de rosinha com branco, a Melinda vamos escolher uma saída bem fofinha que seja na cor vermelho com bege.

Agora falando sobre o desenvolvimento... 
Peso estimado: 357 gramas
Comp: 27cm
Cerebelo: 21mm
Perímetro cefálico: 17,7cm
Fêmur: 36mm
Apresentação cefálica
Liquido amniótico normal
Cordão umbilical trivascular
Freqüência cardíaca fetal: 150bpm
Ultrassom compatível com idade gestacional de 20 semanas.





14/06/2017

19 Semanas: Mexeu ❤

14/06/2017
Oi mundo materno!




Hoje me sinto nostalgizada em postar aqui, ja disse trocentas vezes que é um cantinho especial né? diário que confidencio as fases mais únicas da minha vida, coisas para guardar e nunca esquecer, ou me falhar a memória. Foram tantos meses esperando esse dia, e alguns até desacreditando se ele chegaria, mas Deus em sua infinita misericórdia e amor abençoou com o dom da vida outra vez. Algumas tentantes depois que conseguem o positivo se esquecem da luta por ele, mas eu sou do clã das que sempre que tem oportunidade relembra a fim de incentivar as amigas que ainda estão na busca, e claro, sempre afim de engrandecer o nome desse Deus maravilhoso. Estou gravida! Meu Deus, GRAVIDA!  E já se fazem 19 semanas, hoje 19+1


Dia 09 tive consulta pré natal, a primeira que ouvi o coração do nenê, a go disse estar a 140bpm e a irmãzinha estava lá rindo e dizendo ser um sonzinho "engraçado". Teve reunião de grupo falando sobre doação de leite materno, e advinha quem vai ser voluntária? Sim, se Deus me abençoar com fartura de leite como da primeira vez rsrsrs Tenho algumas poucas queixas sobre o pré natal no sus, mas são poucas, estou gostando MUITO, conheço tantas outras gravidas, sempre tem muita conversa em grupo a cada consulta, é tão legal compartilhar experiências e medos reais, e temos espaço para levarmos quem quiser, tem mamãe que vai acompanhada do papai, outras que vão com o irmãozinho assim como eu levei nicolly, outras levam as vovós, é muito legal. Muito diferente daquele pré natal privado que tive da nicolly que era só chegar no meu horário agendado, ter a consulta e depois ir embora. 

Sobre a gravidez, os enjoos sumiram, e os vomitos ebaaaaaaa
agora já da pra comer muito, obaaaaaa
Nessa ultima consulta me pesei e surpresa.... 66,2kg (1,200 ganhos desde a consulta anterior) mas ainda falta 100 gramas para recuperar todo o peso perdido com os enjoos, 100 graminhas essas que ja devo ter ganho no churrasco do fim de semana hehehe Senhor!!

Com 18+3 senti os primeiros chutinhos do nenê, estava deitada de barriga pra cima totalmente entertida jogando no celular, a começou abaixo do umbigo, eu rapidamente coloquei a mão e senti os outros chutes, que delicia, morri de amor! No dia seguinte acordei com os chutinhos e quem sentiu foi o papai, ficou todo risonho. De lá pra cá tenho sentido sempre em horarios diferentes, as vezes mais outras menos e na maioria das vezes quando estou sentada com as pernas encolhidas, acho que deve ser uma posição incomoda pro bebe pois ele sempre chuta, exigente né esse bebezinho de escorpião? aiiiiiii que pontada no coração kkkk minha mãe e meus irmãos são escorpião, e eu a unica aquariana da casa sofri tanto kkkk que nosso bebê não tenha o gênio tão dificil rsrsrs

Muita curiosidade pelo sexo, e muita ansiedade pelos preparativos do chá de fraldas, vai ter de novo!!!!!!!!!! uhuh
beijos

29/05/2017

Atualizando... 17 semanas

29/05/2017





Só eu estou achando que está passando rápido? Genteeeee... ja ja tem cheirinho de bebê por toda casa... (Não vemos a hora).

Hoje completamos 17 semanas de forninho, será um bebeio ou uma bebeia? ainda não sabemos, ultimo ultrassom foi a tn e o médico não palpitou nada. Eu não estava ansiosa a respeito não, mas confesso que começou a bater uma certa curiosidade. O nome de menino decidimos rápido, o de menina ainda não está muito certo, foi difícil encontrar um nome que eu e papai fossemos de acordo, agora temos um mas não é 100% o escolhido.

Já começamos o enxoval, aquela velha gavetinha de coisas de bebê que eu juntava coisas quando ainda estava tentando esta aos poucos ganhando coisinhas novas, e a sensação agora é diferente, agora tem um bebê a caminho. (Ohglória)

Papai já começou a tirar as tralhas do quarto da Nicolly para começarmos a mexer nele, será o quarto dos dois, o bebê sendo menina ou menino. Acho que esse 'contato' faz bem pra uma ótima relação de irmãos, pelo menos papai e mamãe aqui gostamos muito de um dia termos dividido quarto com nossos irmãos, tinha farra todo dia minha gente!! Então nem tão cedo separaremos as crianças de quarto.

Sobre a gravidez, tudo vai caminhando muito bem, graças a Deus. 
Os vômitos viraram um incômodo de 'de vez em quando' mas confesso que gostaria muito que desaparecesse, ele sempre vem quando eu acabo de mastigar a ultima garfada, tristeza!
As dores nas costas vieram mais cedo, tem castigado bastante, as espinhas estão moderadas, não chegam a serem tão notórias como as da gravidez de Nicolly. 

Os peitões estão bem grandões, bem mesmo, ja me sinto amamentando, as aureolas já escureceram mas ainda não vi colostro, será que dessa vez verei de novo? rsrs

A pança de longe já se nota, mas ainda tem alguns que não percebem, principalmente aqueles engraçadinhos que fingem estar dormindo depois que eu passo pela roleta do ônibus, mas eu sou aquele tipo de gravida que não exige seus direitos sabe? eu gosto de ver até onde vai o bom senso e o respeito com o próximo.

O sono ainda é de matar, os dias de médico são os piores dias, pq tenho que me levantar cedo, mas é certo de quando chegar em casa cair na cama. Mas e a Nicolly? 
Melhor filha não existe! Ela senta pra ver desenho e esquece que o mundo existe, não me pede nada, ainda fica perguntando se eu estou me sentindo mau, e fica me pedindo para ir deitar, que graça né? se oferece para me ajudar a estender as roupas na corda, se oferece para me ajudar em tudo, é claro que eu não ponho ela para fazer nada, mas acho isso tão unico, porque né, ela só tem 3 anos... mas que ela continue assim, daqui a uns 3 anos ou 4 vou aceitar todas as ofertas de ajuda possíveis com certeza kkkkkk


Me despeço com foto atualizada do forninho <3
beijos



18/05/2017

Adaptação da Nicolly na escola - 3 anos

18/05/2017
Faz tempo que vinha me programando de escrever a respeito, a final... é um marco muito importante que eu preciso guardar, mas me faltava ânimo para escrever, é amigas... a gestação do irmãozinho(a) não está sendo nada fácil, estamos atualmente com 15 semanas e 2 dias. Voltando para o assunto do post, eu queria escrever bem detalhadamente sobre esse momento, e hoje eu me senti bem disposta então vamos lá...

Pra começar, nunca fez parte dos meus planos colocar minha pequena em uma creche, pra mim seria uma opção de ultimo caso (Já explico o porque). Mudamos de cidade em Dezembro desse ano de 2016, nossa vida estava de ponta a cabeça, no inicio eu achei melhor que ficassemos na outra casa enquanto a casa nova não terminava as obras, papai ia nos ver nos fins de semana e depois voltava para a casa nova pra trabalhar e ajudar na obra, sim... não pagamos pedreiro, sogrão fez tudo! Mas acabou que ficou tão cansativo, Nicolly começou a sentir falta do papai, então decidimos irmos morar de vez na casa nova usando só os cômodos que estavam prontos,  nos mudamos em Dezembro. Em Fevereiro Nicolly completaria 3 anos, queriamos muito matricular ela na escola e começamos a busca, de cara nos assustamos, porque as escolas em região oceânica são tão caras? Meu Deus, era 3x mais do valor que pagariamos em uma escola boa na cidade qual mudamos. Então reconhecemos que não estava a nosso alcance e decidimos não colocarmos mais ela este ano. Foi ai que surgiu uma creche da prefeitura bem boa, com ar condicionado nas salas, um refeitório gigante e tias atenciosas, de inicio eu fiquei desejando que surgisse a vaga, mas não surgiu. Me colocaram na fila de espera para ter uma resposta em abril... Na segunda semana de Janeiro recebi uma proposta de emprego e aceitei, foi ai que tudo mudou... O salário não era milhões mas eu poderia me dar o luxo de colocar minha boneca em uma escola boa, voltei as buscas e encontrei uma cujo valor era um absurdo mas eu declarei carência e ganhei uma bolsa de 50% de desconto, na semana seguinte voltei lá e fiz a matricula! Fui a primeira reunião de pais e nossa, que momento marcante, sério, meus olhos brilhavam o tempo todo, que emoção!

A professora pediu as mamães que fizessem uma redação de como eram os filhos, para que no fim de semana ela estudasse cada criança. E advinha quem ficou emocionada? Como descrever seu filho para um estranho? é claro que agente escreveria o quanto eles são importantes para nós e o quanto os amamos, mas pera, não é isso que a professora deles quer saber... E eu escrevi o como minha filha é inteligente, faladeira e tímida, muito tímida! E que nunca ficou sem mim em seus 3 anos de vida.

Sai da reunião bem segura e animada, a professora Jéssica me passou confiança nela, na escola, e em mim mesma, de que estava dando um passo certo. Eu não queria essa independência para minha filha sem sentir que ela estivesse pronta, pra mim isso é importante. Em uma creche ela ficaria em horario integral, dormiria, faria as principais refeições do dia, e nisso eu sentia que ela não estava preparada, que eu teria problemas na adaptação dela. É claro que no caso de uma mamãe que precisa deixar o filho em uma creche, não tem outro jeito, mas ai é diferente, é uma questão de necessidade. E o nosso caso não era esse... Nicolly ficou muito animada com a ideia, faltou o primeiro dia de aula porque eu estava trabalhando e pedi ao papai que não me deixasse perder esse momento, então no dia seguinte, o segundo dia de aula eu estava de folga e levamos ela para a escolinha. Entrei na salinha com ela, turma de jardim 1 com 8 aluninhos de 3 anos, e a professora Jessica ja estava lá conversando e dando atenção aos pequenos, nicolly entrou com a muchilinha, foi abraçada pela tia jessica e me deu tchau, eu segui pra casa emocionada e aliviada por ter dado certo, no tempo certo.



Na hora da saída veio ela ja com as mãos enfeitadinhas com um desenho de borboleta e algumas balinhas, me abraçou ja contando tudo que fez na escola e o tempo todo eufórica.
No dia seguinte eu trabalhei e não pude leva-la, mas a vovó levou e disse que ela se comportou muito bem. Então ficamos assim... eu levando ela para escola nas minhas folgas que eram dia sim e dia não e nos outros dias vovó e papai revezavam de acordo com a folga deles também. Escolhemos para a  h Nicolly o horário da tarde, porque como ela é um tantinho dorminhoca, a parte da tarde ela aproveitaria mais a escola. Na primeira semana ja aprendeu musiquinhas novas e chegou em casa falando de alguns amiguinhos. Chega tão cansadinha que passou a dormir até mais cedo que o horário de costume, e no outro dia ja esta animadissima para mais um dia de aula. Não teve chororó, birra, nenhum dia, sempre quem sai com o coração apertado é a mamãe rsrs

 A professora sempre fala bem dela, que é participativa nas atividades e carinhosa com os coleguinhas. Uma coisa bacana é que a timidez dela está sendo trabalhada, quando estamos em lugares publicos ela não fica se escondendo mais entre minhas pernas rsrsrs






E a mamãe sempre inspirada para fazer os penteados, ser mãe de menina é um encanto né?



Dia do Índio na escola, teve lanche coletivo entre os coleguinhas e a Nicolly foi sorteada a levar batata doce, mamãe preparou com maior carinho.


Então por aqui mais uma etapa concluída com muito sucesso, peço sempre a Deus sabedoria para fazer as coisas certas com a minha filha, e minha meta é SEMPRE ir de acordo com o tempo dela, e até agora só tem dado certo. Te amo filha!