16/06/2014

Internação e Revelia

16/06/2014
Olá meus amores, fiquei um bom tempo sumida e recebi cobranças no ask do blog por estar ausente, o que aconteceu foi que Nicolly estava internada, nessa postagem de hoje vou contar tudo para vocês...

Na quinta feira dia 05 de junho no finalzinho da tarde a Nicolly vomitou, sendo que ela havia mamado 3 horas antes, ela vomitou e ficou paralizada no meu colo por alguns segundos, fiquei muito nervosa e quem reanimou ela foi minha mãe. No dia seguinte sexta feira dia 06 ela acordou com uma tosse seca que vinha e voltava de vez enquando, achei que estivesse começando a se resfriar. No sabado dia 07 nós já estavamos em nitéroi na casa do meu sogro, e na parte da manhã ela vomitou de novo, a tosse não ia embora e ela estava com a respiração muito cansada, eu estava com a carteirinha do plano dela, mas estava sem a Guia, então não fazia idéia de onde encontraria um hospital parceiro do convênio, sendo assim não tive opção e a levei para uma Emergência publica de crianças. Lá a Dra examinou, disse que era para mim colocar sorinho no nariz da nic toda vez que entupisse, e nos mandou para sala ao lado para ela ser aspirada.  Que coisa apavorante, chorei litros em ver enfiarem borrachas no nariz e na garganta da minha bebezinha para aspirar catarro, sai de lá jurando para mim mesma que nunca mais veria uma cena dessa, doce ilusão. Fomos para casa, a noite por volta das 22 horas ela começou a tussir e a não respirar direito novamente, então retornamos na Emergência, foi feito dois raio x do torox mas a Doutorinha burra ficou na duvida se havia uma manchinha no pulmão da nicolly, ou se era erro do raio x. então encaminhou para uma nebolização, em seguida nos mandaram para casa. A minha vontade era de quebrar aquela emergência, cheguei em casa 1 da manhã e nada tinha adiantado. Dormi com a nicolly no colo a madrugada inteira com medo dela sufocar... No domingo dia 08 começamos a arrumar nossas coisas para ir embora, chegamos em casa eram 15:00. Fiz um almoço rapidinho, e pouco depois nicolly já começou a tossir, uma tosse que eu nunca tinha visto igual, ela tossia sem parar e a fazer vomito, peguei uma malinha dela e coloquei fraldas, um casaquinho, uma fralda de pano, um cueiro, um termômetro, a chuquinha de água, uma mamadeira pré pronta, o cartão de vacina, minha identidade e a carteirinha do convênio da nicolly. Meu pai nos levou para o Hospital de Clinicas Pronil, chegamos era umas 17:00, preenchi toda a papelada na recepção e em torno de 20 minutos chamaram o nome da Nicolly.  Na sala da Dra (um amor de pessoa) pediatra ela me perguntou o que estava havendo, contei para ela tudo que estava se passando, ela logo disse que possivelmente Nicolly estaria com bronquiolite e nos encaminhou para um raio x, em 10 minutos o raio x estava na mão dela e ela confirmou. Levei nicolly para a enfermaria e foi feito 4 nebolizações de 20 em 20 minutos, quando acabou retornei na sala da pediatra, ela examinou a nicolly, fez uma observação de alguns segundos e disse "Mãezinha, não adiantou, vou ter que internar ela."  Meus olhos encheram de lágrimas, mas foi um alivio, eu estava morrendo de medo de levar meu bebe para casa naquele estado. Foram mais ou menos uma hora de espera no posto azul aguardando a papelada de internação, o enfermeiro colocou o acesso de soro na mãozinha dela e pouco depois vieram os papeis para mim assinar, e subi com nicolly para o 3ºandar quarto 323. Chegando lá arrumei as coisinhas dela num cantinho, já ia dar meia noite então liguei para minha mãe e depois fiquei com nicolly no colo, ela foi e rancou com a boca o acesso do soro, juro que ri horrores com isso, mas infelizmente veio a enfermeira pra dar agulhada e colocar o acesso no pézinho. Nebolizei, acalmei ela e dei mamadeira, ela dormiu e eu dormi também. No dia seguinte fomos transferida para o 322, quarto ao lado só que maior e de frente para copa (onde era fornecido mamadeiras) No mesmo dia nicolly deu uma crise durante a tarde, e  pela segunda vez teve de ser aspirada, e eu tive que segura-lá, chorei muito por não poder impedir, era o melhor para ela... Daquele dia em diante ela passou a ser aspirada 2, 3 vezes ao dia, a receber remedios no acesso na veia e a ser nebolizada varias vezes ao dia. Meu marido ganhou um certificado para me acompanhar e dormir no hospital comigo para me ajudar. Na quarta feira 12 meu bebezinho estava completando seu 4º mês, não pude colocar em pratica a festinha de mesversário que papai e mamãe planejou com tanta alegria... quinta feira Nicolly estava um pouco melhor, na sexta a pediatra foi no quarto e disse que daria alta para Nicolly no sabado pela manhã, arrumei nossas coisas, e no sabado de manhã mudou o plantão, o médico plantonista não autorizou a alta e disse que a liberaria no domingo pela manhã, no domingo novamente fui enrolada e não a liberaram... A nic vomitou durante a manhã, e voltaram as tosses agoniantes, meu medo era dela estar contraindo alguma infecção. As enfermeiras eram uns amores, brincavam e viviam elogiando a Nicolly o tempo todo, fui muito bem tratada, mas eu já estava cansada de ficar vendo minha filha ser furada e aspirada, minha bebezinha estava sofrendo, mau ficava acordada de tanto remédio que estava recebendo, neste domingo 16 ela estava fazendo 7 dias internada, sendo que na sexta feira ela já estava boa para ir embora, isso estava me enlouquecendo.  Cada médico dizia uma coisa, e tudo era incerto. Não tinha mais necessidade dela permanecer no hospital, ela estava boa, já fazia 3 dias que não precisava ser aspirada e com certeza iria acabar pegando algum vírus junto com outras pessoas doentes. Então no inicio da tarde a enfermeira veio trocar o acesso do soro, colocou no pézinho, mas começou a vazar e sair sangue, que tortura... chorei muito tentando segurar a Nicolly. Ai então ela retirou o acesso e saiu para buscar o equipamento para colocar um novo acesso. Eu já estava louca da vida, meu marido virou pra mim e falou "vamos levar ela embora daqui?" chorei, falei, falei, desabafei e por fim pedi a ele para dizer na recepção que estariamos levando ela para casa, ele assinou um termo de REVELIA (é quando o paciente sai do hospital sem a aprovação dos médicos.) e fomos embora. Tirar um paciente do hospital sem que a alta seja dada por um médico é uma atitude de muita responsabilidade, deixei o hospital sem o prontuário da internação, receita de medicamentos e meu marido perdeu o direito do certificado de ter permanecido comigo no hospital, uns me chamaram de irresponsável, mas ninguém pode me criticar, quem estava lá era eu e meu marido, se nós tomamos essa decisão era porque era preciso. Nicolly estava a 3 dias boa e eles não autorizavam a alta, o que eles queriam? que ela ficasse doente de novo pegando algum vírus de outro paciente? Eu jamais tiraria minha filha do hospital se ela não estivesse boa, se tirei era porque eu vi que já dava para levar para casa. A primeira coisinha que minha filha aprendeu a falar foi "ai, ai" enquanto chorava, a dor que eu sentia era maior do que qualquer outra que eu já havia sentido...
Foram 5 nebulizações por dia durante 1 semana e 11 aspirações, nebulização com soro, berotec, atrovente, na veia foi Clavulin, Hidrocortizona.  
 Meus pais não ficaram contra, minha mãe aprovou nossa atitude, meu pai já preferiu não dar a opinião dele.  A primeira noite da Nicolly em casa foi super calma, ela dormiu as 21hr e as 4 da manhã eu a acordei para fazer nebolização e dar mamadeira, mas foi eu que acordei ela. A noite foi tranquila, amanhã tem consulta com a pediatra dela e alergista, vou me informar direitinho para saber como tratar dela em casa. 

 Então meninas, é isso. Um beijooo ^_^




5 comentários:

  1. Amiga, foi a melhor decisão que você tomou, eu teria feito o mesmo, seu coração de mãe (nosso coração de mãe) sabe oque é melhor pros nossos filhos!
    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Se vocês achara melhor , decidiram entre vocês dois (pai e mãe) não tem o porque pessoas imbecis ficar criticando sua atitude, vocês são pais e sabem o que é melhor pra Nic e graças a vocês ela não corre mais risco de pegar alguma infecção hospitalar . Deus está iluminando vocês, beijos !!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a Laryssa foi a sua melhor decisão ... Só quem é mãe sabe o melhor pro filho , fiquei muito preocupada com ela ... Mas Graças a Deus ela ja esta bem e isso que importa :)

    ResponderExcluir
  4. Sempre saberemos o melhor pra eles!
    Linda sua bebê!!!

    Beijos
    Estou seguindo!
    http://mae-a-bordo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Graças a Deus ela esta bem né amiga. Infelizmente ess coisas acontecem, mas Deus esta no controle. Orei muito pela Nic esses dias e estou aliviada de saber que ela melhorou. :)

    ResponderExcluir

Comente! Adoramos recadinhos *___*